Categorias
Disk Operating System Hardware MS-DOS Sistemas Operativos Windows Windows 95

Como instalar o Windows 95? (VMs / Hardware físico) – Passo-a-passo


Olá!

Como todos sabem (ou deveriam saber), o Windows 95 foi um, senão o sistema operativo que revolucionou a maneira como utilizamos um Computador Pessoal. Lançado no dia 24 de agosto de 1995, ainda na infância da World Wide Web, e da Internet em geral, este sistema operativo foi um BOOM e tanto! Trocando o, já eterno, Gestor de Programas pelos novíssimos Menu Iniciar e Barra de Tarefas (Windows Explorer), o Windows 95 foi um dos mais marcantes softwares de sistema da época, e, pessoalmente, um dos mais queridos (apesar de não ser dessa era).

Se quiserem relembrar as memórias (ou quem sabe, conhecer pela primeira vez) este SO, têm de, naturalmente, instala-lo de alguma forma. E é aí onde este artigo entra em cena, pois irei aqui mostrar passo-a-passo (e detalhadamente) como instalar o Windows 95. Isto aplica-se tanto a Máquinas Virtuais (VMs), como a hardware físico (tem de ser específico).

Preparação

Requisitos de sistema

Hardware físico

Para começar, temos de, no caso de um computador físico, saber os requisitos mínimos do software de sistema.

Para executar o Windows 95 (com alguns problemas e lentidão), temos de ter, no mínimo:

  • CPU: Intel 386DX ou compatível
  • RAM: 4 Megabytes
  • Armazenamento: cerca de 50 Megabytes (sem recursos opcionais)

Isto são, deveras, requisitos mínimos muito abaixo dos padrões de hoje. Até na época, vários utilizadores já tinham PCs bem mais potentes do que os requisitos apresentados. Estávamos na era Pentium, com clocks a rondar entre os 100 e os 133 MHz (antes da data do lançamento do SO). Claro, os 486 ainda estavam bem fortes, já que várias OEMs vendiam computadores com esses processadores. 

Para executar o Windows 95 (sem qualquer problema e lentidão), temos de ter, no mínimo:

  • CPU: Intel 486 ou compatível
  • RAM: 8 Megabytes

Novamente, ninguém deverá ter problemas em encontrar hardware que cumpra estes requisitos. No entanto, vale referir que, mesmo tendo especificações bem acima das recomendadas, o Windows 95 terá problemas em aproveitar esses recursos. Um bom exemplo isso é o de que, valores acima de 2 Gigabytes de Random Access Memory irá impedir a execução do Windows 95, isso porque o próprio SO é uma espécie de híbrido 16/32 bit. Ou seja, é a parte 16 bit do sistema operativo que impede a utilização de mais RAM.

Notem que precisam de uma drive de disquetes (e de disquetes propriamente ditas) para executar o MS-DOS* (necessitam dele para arrancar com o sistema, formatar o disco rígido no sistema de ficheiros necessário, executar o programa de configuração, entre outros). E, obviamente, também precisam de uma drive de CD-ROM, já que a média de instalação do Windows 95 é, por padrão, o referido CD-ROM.

Por isso, na minha opinião, se quiserem instalar o Windows 95 em hardware físico, tentaria encontrar hardware mais próximo da época possível. PCs entre, aproximadamente, 1992 e 2004 não teriam problemas de RAM e CPU…

* tecnicamente, é possível fazer isto sem utilizar uma disquete. Se não tiverem disquetes, nem unidades das mesmas, podem fazer desta maneira. Eu deixo-vos aqui um link para um blog (O Computador com Windows; talvez devem conhecer 😉) que aprecio bastante, onde é possível fazer este procedimento usando uma pen USB. Cliquem aqui.

VM (Máquina Virtual)

Basicamente, aqui não têm problemas, já que podem emular qualquer quantidade de RAM e armazenamento. Podem mesmo emular uma drive de disquetes e de CD-ROM. Apenas têm de ter em consideração os requisitos mínimos referidos anteriormente.

Ficheiros necessários

Após terem cumprido os requisitos, está na altura de fazer alguns downloads! Em particular, as imagens de disco (ISOs) do Windows 95 (caso não tenham uma cópia física/original) e, inevitavelmente, do MS-DOS.

Podem fazer download do CD-ROM do Windows 95 aqui e a imagem de disquete do MS-DOS aqui.

Instalação

Para esclarecer, irei fazer este procedimento numa Máquina Virtual apenas pelo motivo de ser muito cómodo e rápido. Caso acontecer algum erro ou problema, posso recomeçar eliminando a máquina virtual anterior. O procedimento é igual para ambas as alternativas.

Fase MS-DOS (pré-configuração)

1. Insiram a disquete de arranque MS-DOS na drive de disquetes e o CD-ROM do Windows 95 na drive de CD-ROM e liguem o PC. Nas vossas opções de BIOS, mudem a ordem de arranque e coloquem o FDD (Floppy Disk Drive) na primeira posição. O computador irá arrancar a partir da disquete que introduziram no computador.

2. Agora, digitem FDISK. Isto irá preparar o disco rígido, formatando no sistema de ficheiros necessário.

3. Seguidamente, irá aparecer este aviso. Digam [Y] (yes) se tiverem um disco rígido maior que 512MB.

4. Neste menu, insiram o número 1. Isto irá criar uma partição DOS para proceder, posteriormente, com a formatação em FAT16.

5. A seguir, escrevam 1 de novo, para criar uma partição DOS primária.

6. Agora, será vos pedido que reiniciem o computador, para aplicar a alterações.

7. Com o sistema reiniciado, está na altura de formatar a vossa memória secundária com o respetivo sistema de ficheiros. Escrevam FORMAT C: . Aparece-vos uma confirmação. Digam [Y].

8. Após a formatação, pede-vos para inserirem um Volume Label (Rótulo do Volume). Podem digitar um, se preferirem. Tem de ter um máximo de 11 caracteres. Se não quiserem, apenas dêem um ENTER.

9. Agora, terão de fazer exatamente como está na imagem. Se ainda não tiverem selecionado a drive C:\, está na altura de o fazerem. Em seguida, têm de criar um diretório para colocarem alguns dos ficheiros do CD-ROM do Windows 95. Isso deve-se ao facto da instalação não reconhecer a unidade de CD-ROM na última parte do setup. Depois do diretório criado, têm de copiar os ficheiros da instalação. Selecionem a drive de CD-ROM, e digitem o comando abaixo.

Caso não consigam ver a imagem com clareza, têm aqui os comandos, com comentários a explicar cada um deles.

A:\>c:
// para selecionar qualquer drive, basta digitarem a letra da unidade, seguido por dois pontos (:)
C:\>md win95 
// md (make directory) é o comando para criar um diretório, win95 é o nome do diretório propriamente dito
C:\>X: 
// X corresponde à letra da unidade de CD-ROM, no meu caso é R
X:\>copy x:\win95\*.* c:\win95 
// copy (copiar) de X:\win95 para C:\win95 , *.* corresponde a todos os ficheiros do diretório

10. Com os ficheiros copiados, está na hora de iniciar a configuração do Windows. Basta apenas digitar CONFIG (ou SETUP, se estiveram a usar uma versão não-portuguesa) e dar um ENTER.

Fase de configuração

1. Finalmente, podemos dar início à configuração do Microsoft Windows 95. Como puderam reparar, podemos agora utilizar o rato, e por isso, clicar em botões. Para começar, cliquem em [Continuar].

2. Têm de aceitar o contrato de licenças para prosseguir. Cliquem em [Sim].

3. Aparece-vos o Assistente de Configuração, que vos dará algumas informações sobre o próprio programa de configuração.

Cliquem em [Seguinte >].

4. Agora, selecionem o diretório onde pretendem instalar o software de sistema. A localização padrão é C:\WINDOWS, mas podem digitar outro. Cliquem em [Seguinte >] para continuar.

5. Chegando a esta janela, escolham o tipo de configuração. Não irei explicar os diferentes tipos, já que os títulos falam por si. No meu caso, selecionei Personalizada. Novamente, cliquem em [Seguinte >].

6. Esta é a parte onde providenciam a vossa chave de produto, que aqui é batizada de Certificado de Autenticidade. Caso tenham uma cópia física/original do Windows 95, coloquem a chave que acompanha a vossa cópia. Caso tenham feito o download a partir do link que vos forneci, a chave estará no próprio site. Não se preocupem, este sistema operativo é considerado abandonware, logo, não irão infringir nenhuma lei. Após terem colocado a chave, cliquem em [Seguinte >].

7. Escrevam o vosso nome e empresa, se tiverem (este blog não é uma empresa :P). Cliquem em [Seguinte >].

8. Agora, o programa de instalação “deteterá os dispositivos de hardware existentes no computador”. Sim já está pré-selecionado, mas podem escolher Não. Eu não irei cobrir essa opção, já que tornará este passo-a-passo mais longo do que necessita ser.

Cliquem em [Seguinte >].

9. Para ajudar o programa de configuração a detetar os vários dispositivos de hardware, devem apontar os dispositivos que o vosso Computador Pessoal possuí. A lista será diferente para cada instalação, já que o hardware em si difere. Dêem um visto nas caixas que consideram acertadas, e cliquem em [Seguinte >].

10. Se selecionaram a opção Personalizada para o tipo de configuração no passo 5, irão ver esta janela. Se não o fizeram, ignorem este passo e prosigam para o próximo.

Basicamente, aqui podem escolher os componentes que queiram instalar na vossa instalação. Não se assustem, poderão adicionar/remover componentes quando estiverem no Ambiente de Trabalho, após a configuração do Windows 95. Se deram um visto em tudo, o espaço que irá consumir será de 156,5 MB. Quando estiverem prontos, cliquem em [Seguinte >].

11. Como dei um visto no adaptador de rede no passo 9, irá aparecer esta janela, já com os componentes pré-instalados. Podem personalizar a rede como desejarem, mas tenham alguma cautela quando estiverem com este SO na Internet, já que formam encontrados vários exploits no mesmo. De novo, quando estiverem satisfeitos com as vossas definições, cliquem em [Seguinte >].

12. Nesta janela, poderão dar um nome, um grupo de trabalho e uma descrição ao computador. Cliquem em [Seguinte >].

13. Antes do programa de configuração começar a copiar os ficheiros do Windows 95 para o vosso disco rígido, precisam apenas de dar uma última vista de olhos às vossas definições. Quando estiverem prontos, cliquem em [Seguinte >].

14. O programa de configuração perguntará se pretendem criar um disco de arranque. No caso de uma VM, é completamente desnecessário, mas para um PC físico, seria recomendado. Terão de providenciar uma disquete vazia para o setup copiar os ficheiros necessários (mesmo assim, têm a disquete MS-DOS que usaram no início, logo, seria desnecessário). Cliquem em [Seguinte >].

15. Agora, o Assistente de Configuração informar-vos-á que irá começar a copiar ficheiros. Se quiserem rever as vossas definições, retrocedam para a janela do passo 13, clicando em [< Retroceder]. Se estiverem prontos, cliquem em [Seguinte >]. A cópia de ficheiros começará.

Este procedimento poderá demorar algum tempo (especialmente, se estiverem num computador físico). Aguardem e descontraiam enquanto o Windows 95 é instalado no vosso Computador Pessoal.

16. Após a cópia de ficheiros, o Assistente de Configuração pretende apenas informar que a última parte da configuração está pronta a começar. Cliquem em [Terminar].

Um aviso irá aparecer, dizendo para remover qualquer disquete da unidade de disquetes. Removam-no, e cliquem em [OK]. O sistema reiniciará.

Fase pós-configuração (e conclusão)

1. Estamos quase lá!

Depois do reinício concluído, irá aparecer esta janela. Aqui podem criar a vossa conta de utilizador, colocando o vosso nome de utilizador e palavra-passe (opcional). Cliquem em [OK] para continuar.

2. O Windows 95 irá agora procurar por dispositivos Plug & Play (Plug and Play), uma tecnologia muito recente na época. Aguardem.

Eventualmente, aparecerá um erro.

Lembram-se da parte onde tínhamos de copiar alguns dos ficheiros da configuração do Windows 95 do CD-ROM para a memória secundária, na interface MS-DOS? É aqui onde isso irá ser crucial. O Windows quer buscar alguns ficheiros adicionais ao disco ótico, mas como não temos o driver (controlador) que faz com que o SO reconheça a unidade de CD-ROM (que estava na disquete; o driver chama-se MSCDEX), não podemos aceder ao CD em si. Por isso, temos que reencaminhar o Windows para procurar não na drive de CD-ROM, mas sim no disco rígido.

Antes de mais, cliquem em [OK].

O software de sistema queixar-se-á de não ter encontrado o ficheiro X. Então, para resolver o problema, teremos apenas de trocar o caminho apresentado abaixo. No meu caso, com dei ao diretório o nome de WIN95, apenas tenho de trocar a letra R (unidade de CD-ROM) pela letra C (disco rígido). O resto mantém-se, já que o Windows procura os ficheiros num diretório chamado WIN95. Se deram um nome diferente ao vosso diretório, basta trocar pelo vosso nome.

Cliquem em [OK] quando estiverem prontos.

3. O Windows 95 irá concluir a fase pós-configuração com os seguintes itens. Novamente, aguardem uns momentos.

4. Ser-vos-á pedido que confirmem as definições de data e hora. Cliquem em [Fechar] para continuar.

5. Seguidamente, o Windows irá precisar de saber se querem configurar o Microsoft Exchange (Cliente de Correio Eletrónico) e, indiretamente, o The Microsoft Network (MSN). É opcional e, pelo menos na minha experiência, não consigo pôr o Microsoft Exchange a funcionar, já que as tecnologias do cliente não suportam os serviços dos correios eletrónicos mais atuais (pelo menos, que eu saiba). Podem voltar a esta janela mais tarde, se tiverem a coragem de tornar isto funcional. Cliquem em [Cancelar] para ignorar esta janela.

6. Para terminar, o sistema operativo pedirá para instalar um plotter antes de poderem imprimir alguma coisa. De novo, é facultativo, já que podem clicar em [Cancelar]. Quem estiver num PC físico e queira imprimir alguma coisa, recomendo vivamente a seguir este pequeno programa de configuração.

Como disse à instantes, cliquem em [Cancelar] para ignorar este setup.

7. Uma exclamação aparecerá dizendo que concluiu, com sucesso, a configuração do software de sistema. Cliquem em [OK] para reiniciar o sistema uma última vez.

8. Podemos agora ver o sistema operativo a reiniciar com o boot screen padrão, que é absolutamente maravilhoso! 😍

9. Coloquem o vosso nome de utilizador e palavra-passe que criaram no passo 1 e cliquem em [OK]. O Windows deverá fazer o logon…

10. Cá estamos no Ambiente de Trabalho do Microsoft Windows 95!

A partir daqui, têm o sistema operativo corretamente instalado, e, basicamente, podem fazer o que bem entenderem.

Sem drivers instalados (a primeira vez no Desktop; drivers genéricos do Windows)

Pessoalmente, recomendaria procurar/instalar controladores para quem estiver num PC físico, em grande parte para tornar o sistema mais rápido e mais responsivo. Para quem esteja numa máquina virtual, apenas têm de pôr o disco ótico virtual que o próprio programa oferece, que faz o mesmo que instalar os drivers um a um.

Com drivers instalados (VMware Tools)

Espero que tenham gostado! Eu adorei fazer este tutorial (se lhe quiserem chamar isso), e por isso, se também gostaram, dêem muito apoio, pois assim sei se preferem este tipo de conteúdo.

A propósito, a imagem da capa deste artigo foi feita por mim. Se ainda não repararam, é um boot screen remodelado tentando manter a aparência do original.

Fiquem bem e até à próxima! 🙂


Edições pós-lançamento:

17 de julho de 2020 – 11:22

  • pequenas correções de gramática
  • adicionado o nome do blog que mencionei relativamente à maneira alternativa de usar a disquete MS-DOS (por uma pen USB) (O Computador com Windows)

Já agora, sigam esse mesmo blog. Tem ótimo conteúdo muito semelhante ao meu, relacionado com Computadores Pessoais! 😄

Por Rodrigo Pereira

Criador do site TICs do ricol, um blog destinado à informática.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.